Turismo do Algarve

Turismo do Algarve

Turismo do Algarve

pt

Arquivo

Cartaz promocional do Algarve - anos 1970

 

Anteriormente à criação da Região de Turismo do Algarve (RTA) tiveram lugar uma sequência de passos decisivos rumo à afirmação gradual do turismo em Portugal, como por exemplo a criação da Fundação do Conselho de Turismo (1911), que foi efetivamente o primeiro organismo oficial da atividade turística, a realização do I Congresso Nacional de Turismo (1936), a abertura das primeiras Pousadas de Portugal (1942), a constituição do Grémio Nacional das Agências de Viagens e Turismo (1950) e a criação da Direção-Geral do Turismo (1968), atualmente Turismo de Portugal.

 

Pelo meio deste conjunto de sucessivas iniciativas, assiste-se à criação da RTA pelo Decreto-Lei n.º 114/70, de 18 de março, que resultou da expansão galopante do setor, bem como da necessidade de atender às sucessivas solicitações organizacionais que se impuseram ao turismo, devido ao crescimento significativo dos impactos económicos da atividade.

 

Na sua génese estão as comissões de turismo, as zonas de turismo e suas comissões municipais ou juntas de turismo. Todos estes órgãos locais de turismo tinham um âmbito estritamente municipal e foi neste contexto que emanou a RTA, com o intuito específico de salvaguardar e representar os interesses turísticos de toda a região. À semelhança das suas congéneres, a RTA revelou-se fundamental na animação e promoção turísticas da região, constituindo-se como pessoa coletiva de direito público com património próprio e autónoma do ponto de vista administrativo e financeiro.

 

Em 1970, a RTA, designada na altura de Comissão Regional de Turismo do Algarve (CRTA), teve a sua primeira sede instalada na Rua da Misericórdia, junto ao Arco da Vila, em Faro, tendo alguns anos depois sido transferida para a Rua Ataíde de Oliveira. Finalmente, em1993, foi inaugurada a atual sede, na Avenida 5 de Outubro.

 

Na atualidade, a organização interna da RTA conta com dois Departamentos – Operacional e de Administração Geral – e, na dependência do Departamento de Administração Geral, encontra-se o Núcleo Administrativo, que integra a Área do Expediente e Arquivo.

 

 

Este serviço é responsável pela gestão de documentos da Região de Turismo, desde a sua produção ou entrada na instituição até ao momento da avaliação, através da qual se determina qual a documentação que é conservada e eliminada.

 

 

O acervo da RTA inclui documentação do início da sua constituição, em 1970, e mais tarde incorporou também alguma documentação das antigas Juntas de Turismo, que se encontravam nas instalações dos atuais postos de turismo. Ao que se conseguiu apurar, parte dessa documentação foi transferida para as câmaras municipais da área de atuação de cada posto ou teve destino incerto, nunca tendo chegado à sede da RTA.

 

As consultas presenciais e requisição de documentos do Arquivo da RTA estão autorizadas mediante o cumprimento das regras definidas na instrução Gestão de Documentos de Arquivo.

 

O atendimento presencial encontra-se condicionado a agendamento prévio e pode ser solicitado preenchendo o formulário disponível no final desta página.

 

Arquivo online:

 

A RTA permite pesquisar e visualizar alguns dos documentos que integram o seu fundo documental sem ter de se deslocar às suas instalações, bastando aceder ao link abaixo disponibilizado e colocar o termo de pesquisa.

 

 

Aceda aqui ao Arquivo online

 

 

Ligações úteis:

 

 

 

Newsletter

Contactos